quinta-feira, 30 de junho de 2011

Silêncio

Agora que o silêncio é um mar sem ondas, e que nele posso navegar sem rumo, não respondas as urgentes perguntas que te fiz.
Deixa-me ser feliz assim, já tão longe de ti como de mim.
Perde-se a vida a desejá-lo tanto.
Só soubemos sofrer enquanto o nosso amor durou.
Mas o tempo passou, há calmaria... Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria matar a sede com água salgada...
A: Miguel Torga.

Leia Mais

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Um cantinho super "show"

Para quem está começando, um espaço como esse é tudo de bom...
Fonte: Kapsberg.

Leia Mais

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Problemas no BLOGGER

Gente amiga, o BLOGGER está terrívelmente aborrecido comigo, ou não gosta do que escrevo. Há algum tempo não consigo postar comentários nos Blogs das amigas queridas. Espero que entendam e me perdoem. Sinceramente, já não sei o que fazer.
Espero que esta fase passe logo.
Adoro vocês e, por favor, não me esqueçam.
Ótimo fim de semana para todos.
Bjs.

Leia Mais

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Rio de Janeiro, gosto de você!

Monumento aos soldados mortos na 2ª guerra mundial.

Vista aérea do monumento...

Monumento com visão noturna.

Quem passa pelo aterro do Flamengo vê um monumento de linhas modernas e nobres, uma construção disposta de forma predominantemente horizontalizada, mas com um ponto alto que rasga o céu, atraindo atenção para si. Trata-se do Monumento aos Pracinhas, que além de uma homenagem aos que tombaram na guerra, é um marco arquitetônico que desponta na paisagem do aterro do Flamengo e da cidade do Rio de Janeiro.
A construção tem também em seu interior um pequeno museu, com fotos, peças e artefatos usados pelos pracinhas durante a Segunda Guerra Mundial. 
O local contém também os nomes de todos os soldados que tombaram na guerra na Europa, lutando pela Força Expedicionária Brasileira.
No local estão sepultados os restos mortais dos soldados brasileiros que tombaram na campanha da Itália, e que anteriormente estiveram sepultados naquele país.
Como Chegar ao Local / Onde Fica
O monumento fica perto do MAM, Museu de Arte Moderna, no início do Parque ou Aterro do Flamengo, próximo ao centro da cidade. Se você visitou o MAM, pode ir caminhando até o monumento.
O Monumento e Concurso Nacional
Além de ser um monumento que homenageia os pracinhas, a construção e as esculturas a ele incorporadas se tornaram marcos da arquitetura moderna brasileira e mundial.
Para a construção do memorial, foi estabelecido um concurso nacional de projetos, e os vencedores foram os arquitetos Marcos Konder Netto e Hélio Ribas Marino.
A torre elevada do monumento tem 30 metros de altura, o equivalente a um edifício de 10 andares.
As Esculturas e Painéis
A arquitetura do Monumento é uma escultura em si mesmo, com suas formas interessantes, ousadas e poderia-se dizer até inéditas à época de sua construção. Existem também com parte do monumento, esculturas que chamam a atenção.
Existe uma escultura que homenageia os pracinhas das 3 forças armadas, sendo Exército, Marinha e Aeronáutica. As peças representam os soldados das três Armas. Esta escultura fica do lado direito de quem se dirige ao monumento, voltada de frente para quem passa de carro ou ônibus nas pistas do aterro do Flamengo. O autor destas esculturas é Alfredo Ceschiatti
Outra obra interessante é uma escultura de metal, de formas construtivistas com suas partes de metal entrelaçadas, que faz referência e homenageia a FAB, ou seja, a Força Aérea Brasileira que teve importante e destacado desempenho, tendo sido a qualidade, coragem e eficiência dos pilotos brasileiros muito elogiada. A autoria desta escultura é Júlio Catelli Filho.
Existe também um painel de azulejos homenageando os mortos no mar, tanto os civis como os militares. A autoria deste painel é de Anísio Medeiros.
Troca de Guarda / Um Espetáculo à Parte
Um espetáculo interessante e à parte, é a troca da guarda. À cada primeiro domingo de cada mês, acontece a troca da guarda no Monumento dos Pracinhas, um cerimônia promovida pelas três Forças Armadas, quando uma delas passa a guarda do monumento para a outra, e assim sucessiva e alternadamente. Esta cerimônia ou solenidade começa às 10h da manhã e geralmente dura 40 minutos. 
Fonte: Google.

Leia Mais

domingo, 19 de junho de 2011

Currículo nota 10


Está procurando emprego? Então não durma no ponto e veja como é fácil fazer um currículo do jeito certo.
Quem ler o seu currículo precisa entender direitinho o que você escreveu. Por isso, seja direta e use palavras simples e corretas. Coloque só o que for realmente importante para concorrer ao emprego.
Lembre-se de que ele deve ser o menor possível, com no máximo 3 páginas e nunca escreva “eu” como “eu trabalho”, por exemplo.
Aparência: O currículo deve ser organizado. Não misture as informações, separe em blocos: Seus dados pessoais num lugar, o que sabe fazer em outro e assim por diante. Carregue-o sempre dentro de uma pasta ou envelope para não sujar nem amassar.
O que deve ter: Dados pessoais: nome, idade, estado civil, numero de filhos, endereço e telefone devem vir em primeiro lugar (nunca coloque RG e CPF).
Objetivo: diga qual cargo ou a área de trabalho que interessa a você.
Formação acadêmica: escreva aqui o seu grau de escolaridade. Mas não precisa fazer um histórico, só a ultima serie que cursou basta.
Formação complementar: se você já fez algum curso, coloque nesta parte.
Experiência profissional: faça uma lista dos lugares em que já trabalhou, qual era sua função, quando começou e quando parou de trabalhar lá.
Outras atividades: fale de outras atividades importantes que você faz: participar de uma associação ou realizar trabalhos comunitários, Por exemplo.
*A não ser que peçam, NUNCA envie fotos com o currículo.
Boa sorte!
Maria Rita de Souza
27 anos, casada, 2 filhos
Rua das Rosas, 207
CEP 12409-090 São Paulo, SP
Tel: (0xx11) 361-0000

Objetivo: Secretária

Formação acadêmica:  2º grau completo
                                 Escola Duque de Caxias – 1984

Formação complementar: Curso de Secretária – SENAC – 1998
                                     Curso de Informática –SESI – 1999
Experiência profissional:
Baltazar Eletrônica
Atendente
De 4/96 a 7/99
Venda, movimento, armazenamento e contagem de produtos.

Consultório Médico – Doutor Ari de Lima
Recepcionista
De 11/99 a 8/03
Marcação de consultas e atendimento aos pacientes.

Outras atividades:
Membro da Associação do Bairro Jardim Paraiso.
  • Este é só um exemplo simplificado. Lembre-se, a pessoa que seleciona um funcionário deve receber centenas de currículos/dia.
  • Não permita que seu currículo vá parar no fundo de uma gaveta qualquer para que seja lido mais tarde. Com certeza, vai ficar difícil o futuro chefe voltar a lê-lo.
Fonte: Senac.

Leia Mais

quarta-feira, 15 de junho de 2011

O vaso rachado

Uma velha senhora Bakongo possuía dois grandes vasos, cada um suspenso na extremidade de uma vara que ela carregava nas costas. Um dos vasos era rachado e o outro era perfeito. Este último estava sempre  cheio de água ao fim da longa caminhada da torrente até a casa, enquanto aquele rachado chegava meio vazio.
Por longo tempo a coisa foi em frente assim, com a senhora que chegava em casa com somente um vaso e meio de água.
Naturalmente o vaso perfeito era muito orgulhoso do próprio resultado e o pobre vaso rachado tinha vergonha do seu defeito, de conseguir fazer só a metade daquilo que deveria fazer.
Depois de dois anos, refletindo sobre a própria amarga derrota de ser 'rachado', o vaso falou com a senhora durante o caminho:
- Tenho vergonha de  mim mesmo, porque esta rachadura que eu tenho me faz perder metade da água durante o caminho até a sua casa...'
A velhinha sorriu:
- Você reparou que lindas flores tem somente do teu lado do caminho? Eu sempre soube do teu defeito e portanto plantei sementes de flores na beira da estrada do teu lado. E todo dia, enquanto a gente voltava, tu as regavas.
Por dois anos pude recolher aquelas belíssimas flores para enfeitar a mesa.
Se tu não fosses como és, eu não teria tido aquelas maravilhas na minha casa. Cada um de nós tem o próprio defeito. Mas o defeito que cada um de nós temos, é que faz com que nossa convivência seja interessante e gratificante.
É preciso aceitar cada um pelo que é... E descobrir o que tem de bom nele.
Portanto, meu 'defeituoso' amigo, tenha um bom dia e lembre de regar as flores do seu lado do caminho...
Desconheço o(a) autor(a).

Leia Mais

sábado, 11 de junho de 2011

Capoeira no Brasil



Cada vez mais popular na América do Norte, a capoeira é uma forma de arte marcial afro-brasileira. Baseada no ritmo, ela mistura dança com estilos de luta. Ela é mais livre que as formas de luta marcial asiática e tem efeitos excelentes no sistema cardiovascular e nos músculos.
Raízes africanas:
A história da capoeira começa no século XVI, na época em que o Brasil era colônia de Portugal. A mão-de-obra escrava africana foi muito utilizada no Brasil, principalmente nos engenhos (fazendas produtoras de açúcar) do nordeste brasileiro. Muitos destes escravos vinham da região de Angola, também colônia portuguesa. Os angolanos, na África, faziam muitas danças ao som de músicas.
No Brasil:
Ao chegarem ao Brasil, os africanos perceberam a necessidade de desenvolver formas de proteção contra a violência e repressão dos colonizadores brasileiros. Eram constantemente alvos de práticas violentas e castigos dos senhores de engenho. Quando fugiam das fazendas, eram perseguidos pelos capitães-do-mato, que tinham uma maneira de captura muito violenta.
Os senhores de engenho proibiam os escravos de praticar qualquer tipo de luta. Logo, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos de suas danças africanas, adaptando a um tipo de luta. Surgia assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança. Foi um instrumento importante da resistência cultural e física dos escravos brasileiros.
A prática da capoeira ocorria em terreiros próximos às senzalas (galpões que serviam de dormitório para os escravos) e tinha como funções principais à manutenção da cultura, o alívio do estresse do trabalho e a manutenção da saúde física. Muitas vezes, as lutas ocorriam em campos com pequenos arbustos, chamados na época de capoeira ou capoeirão. Do nome deste lugar surgiu o nome desta luta.
Até o ano de 1930, a prática da capoeira ficou proibida no Brasil, pois era vista como uma prática violenta e subversiva. A polícia recebia orientações para prender os capoeiristas que praticavam esta luta. Em 1930, um importante capoeirista brasileiro, mestre Bimba, apresentou a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou tanto desta arte que a transformou em esporte nacional brasileiro.
Três estilos da capoeira:
A capoeira possui três estilos que se diferenciam nos movimentos e no ritmo musical de acompanhamento. O estilo mais antigo, criado na época da escravidão, é a capoeira angola. As principais características deste estilo são: ritmo musical lento, golpes jogados mais baixos (próximos ao solo) e muita malícia. O estilo regional caracteriza-se pela mistura da malícia da capoeira angola com o jogo rápido de movimentos, ao som do berimbau. Os golpes são rápidos e secos, sendo que as acrobacias não são utilizadas. Já o terceiro tipo de capoeira é o contemporâneo, que une um pouco dos dois primeiros estilos. Este último estilo de capoeira é o mais praticado na atualidade.
Fonte: Google.

Leia Mais

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Rosa

A vida é como uma rosa... Cada pétala, uma lembrança... Cada espinho, uma realidade.

Leia Mais

Gente amiga do meu coração, o que estará acontecendo?

É com pesar que venho avisar que estou tendo dificuldades enormes para deixar comentários em alguns BLOGs. Espero que seja passageiro e logo, logo, possa estar novamente visitando vocês. (e, claro, copiando coisas e dando meus pitacos). Bjs no coração de cada um deste círculo de amizade onde a gente participa, aprende, faz amigos...

Leia Mais

sábado, 4 de junho de 2011

Lembro de você...

Nas frias noites de inverno.
Na solidão do meu leito te chamo
Você não está aqui pra me aquecer, por quê?
Lembro de você...
Do seu jeito de fazer amor
Tão eloqüente que me tirava a razão.
Esta saudade me queima como o fogo do inferno,
Queima minha alma,
Queima meu coração.

Lembro de você...
Todos os dias da minha existência.
Você está na magia do universo,
No luar, no cintilar das estrelas,
Nas ondas do mar imenso.
Nas flores, você é a essência.
Afirmo com certeza,
Você é, no cantar dos pássaros, a beleza.

Lembro de você...
No desespero do meu sofrimento.
Você está na minha esperança.
Você está na minha lembrança.
E mesmo ausente você estará sempre presente
No meu constante pensamento...
E estarei sempre.
“A ESPERA DE VOCÊ”...
A: Dalva Nascimento.
Visitem o seu blog: fragmentosesaudades.blogspot.com

Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts