quinta-feira, 28 de abril de 2011

Saudades

Sinto saudades do dia que nunca nos encontramos.
Sim, daquele em que não nos vimos pela primeira vez.
Desse em que nunca te tive.
Daquele em que não falaste o que eu queria ouvir...
Da nossa primeira noite que jamais houve, quando deixamos de conhecer-nos biblicamente até o desmaio.
Tenho sede da noite em que nem começamos a beber-nos.
Sinto fome dos momentos em que não estávamos um no outro, devorando-nos gota a gota.
Poderia desenhar, nos mínimos detalhes, tudo que não aconteceu.
O amor que não explodiu;
O desejo que não cristalizou;
Todo esse nada que não vivemos tão intensamente separados...
É uma saudade tão grande...
Uma saudade como se nunca tivesse acontecido;
Como este afago que não te mando e que, ainda assim,
nunca receberás!!!
A: Bruno Campel.

Leia Mais

domingo, 24 de abril de 2011

Sorria!


Hoje é mais um dia lindo para ser aproveitado!
Existem pessoas que amam você e sempre te querem o melhor…
Você é super importante, e sem você o mundo não seria o mesmo!
Esqueça os problemas… você fica lindo com um sorriso!
Você é privilegiado, tem comida, cama, tem um teto… E vive em um país que apesar da violência, não tem guerra!
SORRIA!
Pois o sorriso é contagiante, vamos fazer uma epidemia!
Não se preocupem com os obstáculos da vida, eles nos fazem crescer!
A vida é bela, se você não acha isso, torne sua vida bela… Comece sorrindo, que tudo a sua volta mudará!
Você tem amigos que te amam… E um melhor amigo… DEUS!
SORRIA!
Pois você está vivo… E este é o maior motivo para sorrir… Pois a sua existência faz o mundo mais feliz!
Você já sorriu hoje? Não? Então o que está esperando?
Um sorriso por mais simples que seja modifica tudo à nossa volta. Um sorriso pode alegrar um coração, restaurar amizades e até conquistar as pessoas. Mas o mais importante é que sorrindo você se sentirá melhor e o seu sorriso contribui para um mundo mais feliz!
www.mensagensdiarias.com.br

Leia Mais

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Ainda as belezas da velha Lapa

Antigo reduto da boêmia, a Lapa (RJ) conserva muito dos seus encantos. Aqui a 2ªparte desta que poderia ser contada (e foi, algumas vezes) em verso e prosa.

A Universidade Federal Rio de Janeiro de Música
Os famosos arcos...

Lapa à noite...

Obrigada amigo,
Fonte: http://www.flickr.com/

Leia Mais

sexta-feira, 15 de abril de 2011

DENGUE mata! ! !


Combate a Dengue é fundamental. O que você tem feito para ajudar?
O que você tem feito para ajudar no combate à dengue? No Brasil, milhares de pessoas já estão agindo para não deixar que o mosquito transmissor da doença se reproduza, eliminando todos os locais com água parada.
Para evitar que a dengue se torne um caso sério em nossa cidade, é preciso agir também: cuidar da sua casa, conversar com os vizinhos e acionar a prefeitura (Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária) quando necessário.
Combater a dengue é muito simples. Tampar a caixa d'água, colocar sempre o lixo em saco plástico ou mesmo limpar as calhas do telhado, colocar areia nos pratinhos dos vasos de plantas, é só alguns exemplos. São tarefas do dia a dia que fazem a diferença.
O Aedes tem que ser combatido o ano todo, pois o ovo do mosquito pode sobreviver até 400 dias em um ambiente seco.
A prevenção é a única arma contra a doença.
Fonte: Google.

Leia Mais

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Detalhes

Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo.
A: Ana Jácomo.

Leia Mais

terça-feira, 5 de abril de 2011

O florista


Meu caminho para o trabalho era aquele. Todos os dias úteis religiosamente eu passava por aquela rua, e para atravessá-la tinha que parar naquele sinal.
Quase escondida pela banca de jornais tinha uma lojinha de flores. Naquele horário, ainda estava fechada para a clientela, mas lá dentro o movimento daquele rapaz já era intenso. Com que delicadeza preparava as flores para os arranjos. E as flores como que agradecidas ostentavam todo o seu esplendor. Até aquelas que pareciam já não ter tanto viço, se revigoravam ao simples toque daquelas mãos.
Era quase como uma oração eu perder alguns segundos olhando aquela vitrine, e quando o moço me surpreendia espionando-o através do vidro, fazendo mímica, eu perguntava:
- Quanto custa a flor? E apontava para a flor que ele tivesse em mãos. Em troca recebia um sorriso. Então sorria de volta e corria para aproveitar o sinal.
Por algum tempo eu fiz aquela romaria. Sempre perdia um tempinho observando o vendedor de flores.
Um belo dia fingi não perceber que via movimento dentro da loja. Olhei de soslaio e observei que ele segurava uma flor como se esperasse eu perguntar quanto era. Quando me virei, ele, copiando o gesto que eu fazia, perguntou:
- Quanto é a flor?
Apenas sorri e corri para atravessar a rua já tão conhecida.
Veio o sábado, domingo, e quando na segunda feira lá ia eu, no horário de sempre, qual não foi minha surpresa ao passar pela lojinha e encontrá-la aberta. O vendedor, na porta, segurava uma caixinha com uma linda orquídea cor de rosa. Com uma voz tão suave quanto às flores que cuidava e vendia, disse-me:
- Esta não tem preço. É para você!
O sinal do transito abriu e fechou pelo menos duas vezes.
Mais tarde, notei na caixinha, um pequeno envelope. Dentro um recadinho com um pedido de amizade.
Hoje, muito tempo depois, com ou sem flores, ou correndo para atravessar o sinal, continuamos amigos.
A: Ligia.

Leia Mais

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Essa é a dona do 2º andar


Gente amiga, que descuido o meu. Vejam que em dois anos de blogueira, ainda não fiz nenhuma homenagem a minha grande amiga e companheira, a cachorrinha Ti-ti. Espero estar em tempo de reparar meu erro...
Hoje, 1º de abril (por coincidência, dia da mentira) ela está fazendo 14 anos, isso é verdade! rsrs.
A Ti-ti chegou a mim, quando tinha mais ou menos, quatro meses. Sem raça definida, o popular “vira latas”, era uma sujeirinha só. Eu não tinha intenção de ficar com ela. Tinha acabado de perder outra cachorrinha, a Bruna, (morreu de velha, aos dezesseis anos) e ainda me encontrava profundamente abatida.
Então depois de alimentar a Ti-ti, esperei mais um pouco. Eis que ela chega bem mansinha, apóia o focinho sobre o meu pé e adormece. Quando dei por mim, já estava banhando-a. Ainda me lembro dela se remexendo enquanto eu limpava-lhe o ouvidinho. Fiquei apaixonada pelo jeitinho com que se enroscava nos paninhos que arrumei para ela dormir. Parecia dizer-me:
- Minha vida está mudando!
Como tinha vermes. Tive que levá-la ao veterinário e, aproveitando a ocasião, começaram as vacinas.
Cada vez mais eu a queria, e a vi crescer, sempre muito amiga. Sempre muito presente.
Hoje, apesar dos meus cuidados, já não está muito saudável (dizem que esta idade equivale há uns 110 anos). Eu quero continuar com ela, até quando Deus permitir. Ela é minha filha, minha doce companheira. Para sempre...
Parabéns Ti-ti... Feliz aniversário, linda!
A: Ligia.

Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts