segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Ando com saudades

Ando com saudades de café com pão;
De namorados dando beijinhos no portão;
De pedir bênção a pai e mãe (Deus te abençoe);
Do sinal-da-cruz que fazia quando passava na frente da igreja;
De ver um varal cheio de roupa com cheiro apenas de sabão;
De ver alguém sorrindo enquanto lava a louça com bucha vegetal;
De sentir respeito pela polícia; de cantar o Hino Nacional com mão no peito e lágrimas nos olhos;
De acreditar que o Brasil ganhou a Copa do Mundo porque jogou direito;
De saber que o Zezinho, filho do porteiro, não vai morrer de dengue;
e que Maria feirante poderá ter um filho médico.
Saudades de homens que usavam apenas o assobio como galanteio. Fiu-fiu!
Morro de saudades do tempo em que um presidente de uma nação era o mais respeitado cidadão do país.
Que cadeia era lugar só de ladrão.
Acho que andaram invertendo a situação.
Ando com saudades de galinha de galinheiro;
De macarrão feito em casa com tempero sem agrotóxico;
De só poder tomar guaraná em dia de festa;
De homens de gravatas;
De novela com final feliz;
De pipoca doce de pipoqueiro;
De dar bom-dia à vizinha;
De ouvir alguém dizer obrigado ao motorista e ele frear devagarinho, preocupado com o passageiro.
Saudades de gritar que a porta está aberta para os que chegam.
Um saco destrancar tanto papaiz.
Saudades do tempo em que educação não era confundida com autenticidade.
Hoje, se fala o que quer em nome de uma "tal" verdade e pedir perdão virou raridade.
Ando com saudades de ver no céu pipas não atingidas pelo efeito estufa.
Saudades das chuvas sem acidez, que não causavam aridez.
Saudades de poder viajar sem medo de homem-bomba, de ser recebida com pompa em outra nação.
Atualmente, reina a desconfiança no coração.
Sinto muitas saudades do rubor das faces de minha mãe quando se falava de sexo totalmente sem nexo.
Hoje, ele é tão banal que até eu banalizei.
Acho que a maior saudade que tenho é a saudade de tudo que acreditei.
Para minha filha não poderei deixar sequer a esperança.
Hoje, já não se nasce criança.
Saiba mais sobre a autora do texto: www.rosapena.com

Leia Mais

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A garotinha e a borboleta

Havia uma garotinha que gostava de passear pelos jardins, quando um dia vê uma borboleta espetada em um espinho.
Muito cuidadosamente ela a soltou e a borboleta começa a voar para longe.
Então ela volta e lhe diz: – Por sua bondade, vou conceder-lhe seu maior desejo.
A garotinha pensou por um momento e replicou: – Quero ser feliz.
A borboleta inclinou-se até ela e sussurrou algo em seu ouvido e desapareceu subitamente.
A garota crescia e ninguém na terra era mais feliz do que ela. Sempre que alguém lhe perguntava sobre o segredo de sua felicidade, ela somente sorria e respondia: – Soltei a borboleta e ela me fez ser feliz.
Quando ela ficou bem velha, os vizinhos temeram que o seu segredo fabuloso pudesse morrer com ela.
- Diga-nos, por favor – eles imploravam – diga-nos o que a fada disse.
Agora a amável velhinha simplesmente sorriu e disse: – Ela me disse que todas as pessoas, por mais seguras que pudessem parecer, precisavam de mim!
Na verdade… Nós todos precisamos uns dos outros, eu, por exemplo, preciso de você… do seu carinho e da sua amizade.
Mas não se esqueça:
Amizade é sempre querer a pessoa que ama ao seu lado.
Amizade não é ocasional interessada ou pretensiosa.
Amizade é para ser constante e para sempre.
Quando você ajuda alguém, por menor que seja você está liberando felicidade para sua vida.
Felicidade implica em ajudar o próximo, se doar.
Se você ainda só quer receber, a tal felicidade nunca lhe baterá a porta.
(Extraído do livro Anjo Bom – Clara Athayde)

Leia Mais

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

2º Aniversário de "Fragmentos"! ! !

Photobucket

Photobucket

O blog Fragmentos (Textos, Poesias, etc) foi uma terapia que deu muito certo para mim.
A todas as amigas e amigos que fizeram este Blog chegar a esta idade eu vim dizer:
Muito obrigada...
Esta festa é exclusiva de vocês.
Bjs,
Ligia.

Leia Mais

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Tuas mãos

Mãos que tocam outras mãos,
Esperança de um carinho amigo,
São aquelas que tudo ou nada dizem,
Mesmas mãos que tocam sem sentido.

Se pudesse minhas mãos tocar as tuas,
Como se fora uma linda melodia,
Num acorde ora suave, ora vibrante,
Transformar-se como uma noite, em dia...

Toque amor, as mãos que te ofereço,
Pense que são do nosso amor, o abrigo,
E de caricias, um tanto quanto ousadas,
Somente assim tenho tuas mãos comigo.
A: Ligia.

Leia Mais

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Chuvas que matam...




Menos de um ano depois a tragédia se repete, desta vez em
TERESÓPOLIS/RIO DE JANEIRO
O número de mortos pelas chuvas que devastaram a região serrana do Rio de Janeiro chegou a ao menos 482 nesta quinta-feira e deve aumentar, pois equipes de resgate ainda não conseguiram chegar a algumas áreas atingidas por deslizamentos de terras.
As cidades mais afetadas pela chuva, que começou a cair na noite de terça-feira (11-jan-2011), são Nova Friburgo e Teresópolis, com centenas de mortes confirmadas, respectivamente, de acordo com autoridades locais.
Petrópolis teve 40 mortes, e a prefeitura de Sumidouro informou que ao menos 18 pessoas também morreram no município. O número de desabrigados e desalojados passa de 13.500 na região.
Aí eu pergunto:
- Por que, meu Deus, e até quando?
Texto tirado da internet e adaptado por Ligia.

Leia Mais

Entrevista para um emprego

Ano novo começando, e para quem não conseguiu marcar no seu emprego temporário e vai em busca de uma nova oportunidade em outro setor, aqui vão algumas dicas que vale a pena ser observadas:
Orientações para a entrevista de emprego
· Leve sempre currículo atualizado.
· Chegue 15 minutos antes da hora marcada.
· Cumprimente as pessoas ao chegar.
· Não fume, não masque chiclete e não fale ao celular enquanto espera.
· Para os homens: não use bermudas ou chinelos e esteja de barba feita ou aparada e com os cabelos penteados.
· Para as mulheres: não use decote, blusinha ou saia curta, maquiagem carregada ou penteado de festa.
· Uma boa apresentação é importante, mas você não precisa ir de roupa nova.
· Não abusar de perfume. Esteja sempre com as mãos e unhas limpas.
· Mesmo que seu entrevistador seja informal, não fale gírias, palavrões ou faça piadas.
· Não fale mal das empresas nas quais já trabalhou. Não reclame de ex-chefes nem de colegas de trabalho.
· Escute com atenção as perguntas do entrevistador. Não invente e não minta.
· Não fale alto. Espere o entrevistador terminar a pergunta e aí responda.
· Não tente parecer o que não é. Valorize o que você sabe fazer.
· Olhe sempre nos olhos do entrevistador.
· Controle o nervosismo, não gesticule demais e tenha calma ao falar.
Fonte: CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador)

Leia Mais

domingo, 9 de janeiro de 2011

Preste muita atenção

Conta-se que um homem de negócios, após longos anos de trabalho árduo, conseguiu ajuntar significativa fortuna.
Todavia, o grande empresário, apesar de todo o dinheiro que possuía, sentia-se infeliz. Desejava a felicidade, mas um grande vazio lhe perturbava a alma e as tribulações das horas lhe roubavam a paz.
Um dia, ouviu falar da existência de um velho sábio conhecedor de regras eficientes para quem deseja ser feliz.
O executivo não teve dúvidas. Muniu-se dos recursos necessário e saiu a procurá-lo.
Após longa e exaustiva busca, chegou ao lugarejo onde residia o tal sábio.
Algumas informações a mais, e lá estava ele, frente a frente com o ancião.
A expectativa era tanta que ele foi direto ao assunto.
“Ouvi dizer que o senhor sabe a receita para se conquistar a felicidade, e o que mais desejo é ser feliz, pode me ajudar?” Perguntou ansioso.
Bem, respondeu o sábio, na verdade as regras são muito simples. A primeira delas é prestar atenção. A segunda, é prestar atenção. E a terceira e última é prestar muita atenção.
O executivo pensou que ele só podia estar brincando, mas depois de ouvir algumas considerações, foi mudando de idéia.
O ancião falou com sabedoria: “quem presta atenção em tudo o que acontece nos minutos de sua vida, consegue ser feliz.”
- Preste atenção no que as pessoas lhe dizem. Saiba ouvi-las com serenidade, buscando ajudar na medida do possível.
- Ao fazer uma refeição, aproveite bem o momento. Preste atenção nos alimentos que ingere, sinta o seu sabor.
- Preste atenção em tudo à sua volta…
- Olhe com atenção uma noite enluarada, um amanhecer de ouro…
- Contemple, com atenção, um jardim que explode em perfumes e cores…
- Uma cascata estirada sobre a montanha rochosa…
- Observe com atenção um bando multicor de aves cruzando os ares… Ouça atentamente o canto de um pássaro solitário…
- Preste atenção na chuva que cai abençoando o solo. Imagine os lençóis d’água no subsolo, espalhando fertilidade e vida…
- Detenha-se a observar o trabalho das formigas, sua organização, sua perseverança.
- Acompanhe com atenção o desabrochar de uma rosa… sinta o seu perfume.
- Enfim, observe atentamente os pequenos “nadas” ao seu redor.
- Em pouco tempo você perceberá que há muito mais coisas boas do que ruins, e isso o fará feliz.
Depois de ouvir atentamente os conselhos do velho sábio, o empresário já estava se sentindo mais alegre e disposto a lutar pela felicidade tão almejada.
Pense nisso!
As horas são abençoadas oportunidades de aprendizado e alegria.
Mas, embora elas se repitam incessantemente, os minutos já não são os mesmos e as circunstâncias mudam a cada segundo.
Dessa forma, a cada hora temos sessenta minutos para encontrar motivos de felicidade, basta que prestemos muita atenção em cada um deles, sem esquecer que a nossa atenção deve voltar-se para as coisas realmente positivas.
www.mensagensdiarias.com.br

Leia Mais

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Um beijo

Foste o beijo melhor da minha vida,
Ou talvez o pior... Glória e tormento,
Contigo à luz subi do firmamento,
Contigo fui pela infernal descida!
Morreste, e o meu desejo não te olvida:
Queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
E do teu gosto amargo me alimento,
E rolo-te na boca malferida.
Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
Batismo e extrema-unção, naquele instante
Por que, feliz, eu não morri contigo?
Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto,
Beijo divino! E anseio delirante,
Na perpétua saudade de um minuto...

A: Olavo Bilac.

Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts