sexta-feira, 7 de maio de 2010

Mãe é Tudo

Mãe,

Palavra única que não existe rima.
Pode ser amor, ternura, compreensão, carinho, dor, sorriso, lágrima, alegria e qualquer outra que se possa imaginar.
Mãe, presença, abraço, beijo, olhar.
Mãe é uma benção, um toque mais delicado, um aconchego junto ao coração que pulsa mais forte ao contato de outro coração. Especialmente se for de um filho.
Assim é a mãe... Porto seguro no momento do naufrágio. Remédio para aquela dor mais sentida. Água para a boca ressequida.
Mãe, sussurro que acalma o sono agitado e na seqüência embala aquele ser que um dia foi gerado em seu ventre. É do seu seio que brota o primeiro e mais completo alimento.
Mãe, sombra protetora em todos os sentidos.
Da chuva, o abrigo.
Da tempestade, o refugio.
Só mãe é capaz de sentir dor antes do filho. E sorri após o nascimento.
Proteção diante do perigo, o ombro amigo. Tudo de bom que a vida oferece, já que ela é a mãe da vida...
És bendita por ser ‘Mãe’.
Mãe, mão guia dos primeiros passos. Dedicação de uma vida, a voz do mudo, visão do cego, apoio da caminhada...
Mãe, lua num céu estrelado, comandante na embarcação da vida.
Amada, respeitada, ou sofrida...
E nasce com o sol.
Nem a morte é capaz de detê-la. Até do céu é capaz de ver, defender.
Mãe, o que mais posso dizer!
Mãe, eu amo você!
A: Ligia.

1 comentários:

Arnoldo 8 de maio de 2010 05:49  

Bom dia Ligia, feliz dia das mães também para vc. O texto é lindo, é isso mesmo por mais que tentemos enaltecer a mãe, a gente nunca diz tudo. um abraço deste amigo

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts