domingo, 2 de maio de 2010

Feliz Dia das Mães!

Precisava de uma poesia para declamar no 'Dia das Mães' e, como por encanto descobri esta numa página de revista. Então com a ajuda da minha professora, Sra. Lélia de Sá Novaes, 4ªsérie, decorei-a, recitei no dia da festa e nunca mais esqueci. Era muito menina (uns nove ou dez anos). Não lembro quem seja o autor, mas ficou marcada pelo resto da minha infância e adolescência, e decerto jamais esquecerei.

Hoje ofereço a todas as 'Mães', em nome de todos os que são filhos.

Para minha Mãe
Esta senhora simples e bondosa,
Que de cabelos grisalhos me sorri,
É minha 'Mãe', a Deusa mais formosa,
De quantas deusas sobre a terra vi.

Um anjo tutelar, oh! Mãe zelosa,
Sois vóis altar de amor, onde aprendi,
Ouvindo-vos em prece fervorosa,
Orgulhar-me do ventre em que nasci.

Amo-vos muito, e quanto mais a vejo,
Mais me aguça o amor por vóis, oh! Santa,
Oh! Mãe sublime e de doçura tanta,

Tangendo minha lira em brando arpejo,
Vos trago 'Minha Mãe' aqui despersos,
Os meus beijos de filha, nestes versos.

Beijo carinhoso a todas as 'Mães' que visitam este cantinho.
Ligia.

0 comentários:

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts