quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Curiosidade sobre o 'Chiclete' (goma de mascar)

É verdade que o chiclete fica no estomago durante sete anos?
O chiclete (goma de mascar) é feito de goma, adoçante, aromatizantes e agentes de sabor. A goma em si é basicamente impossível de ser digerida. É uma mistura de elastômeros, resinas, gorduras, emulsificantes e ceras. O açúcar e outros componentes do chiclete podem ser absorvidos, mas as ceras, resinas e elastômeros resistem ao poder dos sucos gástricos que tentam rompê-los. Entretanto, o trato digestivo simplesmente continua empurrando essas coisas adiante, intestino afora, até que elas saiam pela outra extremidade. Em geral, o chiclete acaba no vaso sanitário um ou dois dias depois de ter sido engolido.



A goma de mascar não gruda no aparelho digestivo. Os resíduos digeridos são eliminados junto com as fezes. O problema é que, se a pessoa engasgar, o chiclete pode obstruir a passagem de ar e causar asfixia.
Obs: Por via das dúvidas o melhor é não engolir o chiclete.
Fonte: Drº. Aaron Carroll e Drª. Rachel Vreeman (pesquisadores norte americano).

Leia Mais

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Por que venho?

Eu venho por que me chamas,
Inconsciente ou não,
Está em mim a tua voz,
Que como uma onda sonora,
Consegue fazer vibrar
Até a minha alma,
Finjo não ouvir o som deste chamado,
Mas meu coração responde apaixonado,
- Sempre virei, mesmo sem querer,
Nos teus pensamentos, sei que estou,
Pelos caminhos do teu viver, sei que vou,
Então não perguntes por que venho,
Só deixes que eu chegue... Por favor!
Pra dizer-te que venho por amor.
A: Ligia.

Leia Mais

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Lenço Vermelho

"Feliz é o adulto que consegue guardar na alma e no coração a lembrança de uma infância feliz. Só eles conseguem retratar essa felicidade na forma de uma singela poesia."



Lenço vermelho

Uso lenço na cabeça
Ajuda baixar o cabelo.
Quando saio à rua
Tiro e olho no espelho.

Hoje esqueci
Sai para comprar jornal
Fui com o lenço vermelho
E ouvi chamar: Chapeuzinho Vermelho!

Era uma criança
Que falava quando me viu.
A mãe ficou sem graça
Olhei, e ela sorriu.

Disse que a criança brincava
Que estava muito bonito...
Achei maravilhoso
Vou aderir ao MODELITO!

Criança gosta de histórias
Mesmo do irreal,
Ela passou para a realidade
O que ouviu afinal.

A criança sabe o que fala
Tudo que ouve é um espelho.
Agora a estória mudou
Para “vovó do lenço vermelho”.

A: Elzi Senra.
Obrigada amiga Elzi, pela colaboração. Bjs de paz.

Leia Mais

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

É Carnaval! ! !

Bastante comemorado no Brasil, o carnaval existe há séculos em outros países. Há controvérsias, mas estudiosos afirmam que a origem da folia se deu na Grécia. Com o desenvolvimento da agricultura, o homem passou a festejar a fertilidade do solo e a celebrar grandes colheitas. Posteriormente, com o desdobramento da festa carnavalesca para outros locais, foram inseridas bebidas em exagero, além do fechamento de escolas, libertação de escravos e danças pelas ruas no período da comemoração.

Fonte: Google.

Leia Mais

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Carrinho Na Ladeira

Um carrinho cheio de brinquedos reclamava por estar largado dentro de um quarto, e resmungava: - Preciso de alguém para me puxar, de que adianta tantos brinquedos bonitos se ninguém vê. Preciso andar, desfilar por aí, passear no bosque, mas tenho que ter alguém que me puxe.
Os meninos maiores passavam pelo carrinho cheio de brinquedos quase sem notar. O que fazer então! Precisava se mexer, mas quem o locomoveria.
Ao mesmo tempo em que meditava, ainda tinha a preocupação de não querer cair nas mãos de criancinhas que pudessem destruir os lindos brinquedos que eram a sua carga.
O carrinho ficou tanto tempo ali que esqueceu do seu objetivo principal – fazer uma criança feliz. E sentia-se o dono da situação. Queria aparecer a qualquer custo, só que precisava de alguém.
Como que caído do céu apareceu um menino. O carrinho viu nele a possibilidade de dar o tão sonhado passeio. Usando de má fé, convidou-o com a promessa de que brincariam muito. E foi puxado por caminhos difíceis, tortuosos, tendo ficado radiante quando viu aquela íngreme ladeira.
- Quero subir lá em cima, quero ver tudo do alto, quero que vejam os brinquedos que carrego! - Exclamava eufórico...
O menino puxava. Já subindo a ladeira não tinha como evitar que caíssem alguns. O carrinho reclamava: - Cuidado, seja mais atencioso... Cuidado.
Com jeitinho, o menino ia empurrando o carrinho ladeira acima. Quando chegaram bem no alto, já cansado, ele tentou pegar um dos brinquedos:
- Não, não! Resmungou o carrinho – você vai quebrá-lo. Eu queria chegar aqui em cima, bem no alto para que todos me vissem!
- Mas eu trouxe você aqui para brincarmos! Não vou quebrar nada, prometo.
- Você é só para me puxar! – Retrucou o carrinho.
- Não sou - falou o menino - Eu empurrei você ladeira acima e já que não podemos brincar, vou embora.
Quando o garoto começou a descida, o carrinho gritou:
- Ingrato, te deixei empurrar-me e aos brinquedos, volte aqui, me leve de volta!
- Sinto muito – respondeu o menino – Eu não saberia puxá-lo nem empurrá-lo para baixo, os brinquedos cairiam e eu teria que pegá-los. Imagino que ao subir você sabia que teria que descer, então procure uma escada! E indignado, gritou: - Não me chame de ingrato, combinamos uma parceria e eu cumpri a minha parte, adeus.
O menino foi descendo sem entender bem o que tinha acontecido quando de repente encontrou um coco verde já seco, e feliz continuou morro abaixo fazendo malabarismos com o novo brinquedo.
A sua cabecinha de criança já sabia: Puxador de carrinho é uma coisa, amigo para brincar é outra muito diferente.
A: Ligia.

Leia Mais

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Emoção é Única!


Quando comecei a escrever eram pequenos fragmentos copiados daqui, dali, muitas vezes nem observados de onde vinham, apenas lido, sentido, copiado.
Depois a vontade de copiar o que vinha do coração.
Anotados, guardados... Esquecidos...
A cada leitura de um texto, a vontade de modificar.
Às vezes eram necessários alguns rascunhos até a satisfação, que diga-se, nem sempre acontecia. Primeiro escrevia com o coração, depois com a cabeça. Um dia compreendi que o interessante é criar frases mesmo que desconexas, poesias sem sentidos e textos indecifráveis...
Deixar fluir, jamais copiar...
Não acreditei, quando alguém comentou.
Aí, descobri que não era só a mulher que lia, era também a mulher que escrevia.
Escrevia o que saia do coração e lia o que os olhos viam no papel, até entender que emoção é única. Não tem como copiar.
A: Ligia.

Leia Mais

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Cuidemos de Nossa Saúde (Colesterol)

O Consumo de alimentos saudáveis ajuda a manter a taxa de Colesterol normal.
O Colesterol alto é muito perigoso porque além de causar um risco maior de doenças no coração, não há sintomas que faça você desconfiar de algo. Por isso é sempre importante fazer exames para checar se está tudo certo com você.
As doenças são causadas por que a gordura e colesterol se depositam nas paredes das artérias. Com o tempo, a arteriosclerose estreita as artérias e pode produzir sintomas de doenças do coração como angina (dor no peito) e ataque cardíaco.
O Colesterol está presente em carnes, leites e derivados, manteiga e gema de ovo. Por tanto, consumir esses alimentos com excesso, causa o aumento do colesterol. Isso é chamado de hipercolesterolemia.
Fazer exercícios físicos, não fumar, ingerir alimentos saudáveis e, principalmente, conter o apetite insaciável são fatores que contribuem para a redução da taxa de Colesterol LDL no organismo, protegendo-o dos seus efeitos danosos.
Mais não se deve acabar de vez com o colesterol da dieta alimentar, porque ele é essencial para a vida humana quando seu consumo é balanceado.
Confira algumas tabelas que indicam se você está com colesterol alto ou não.:
Colesterol LDL: Classificação
Menor que 100 = Ideal
100 – 129 = Quase Ideal
130 – 159 = Um pouco elevado
160 – 189 = Alto
190 ou acima = Muito alto

HDL Colesterol: Classificação
60 ou acima = Ideal (ajuda a reduzir os riscos de doenças do coração).
Menor que 40 em homens e menor que 50 em mulheres = Baixo (considerado um fator de risco para doenças do coração).

Colesterol Total: Classificação
Menor que 200 = Ideal
200 – 239 = Um pouco elevado
240 ou acima = Alto
Fonte: Folheto orientador do Hospital de Cardiologia e foto da internet.

Leia Mais

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Amor Perfeito

"Não procure pela vida,
A perfeição dos amores,
Amor perfeito só existe,
Na perfeição que há nas flores."
A: Desconheço o autor.















Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts