quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Guirlanda de Natal




É chegado o NATAL, se você ainda não fez seu enfeite natalino, aproveite essa idéia. Esta linda guirlanda é bem fácil de fazer e fica uma gracinha. Mãos a obra...
Guirlanda de Natal
Materiais:
1 folha de EVA 2mm estampado de coração
1 folha de EVA 2mm brilho verde Kreateva (com glitter)
1 folha de EVA 2mm brilho vermelha Kreateva (com glitter)
Cola instantânea Brascola
Tesoura
Lápis comum
Passo a passo:
Transfira o molde da pétala da eufórbia para o EVA estampado.
Para cada guirlanda você vai montar 6 flores, e em cada flor tem que ter em media 10 pétalas, por isso desenhe no mínimo 60 pétalas de acordo com a foto apresentada.
Recorte um circulo para apoiar as pétalas. Faça um miolo no meio com o EVA vermelho e depois vá colocando as pétalas ao redor, bem juntinhas conforme a foto.
Monte a guirlanda com as seis flores feitas, e depois finalize colocando algumas folhas feitas no EVA verde com glitter.
Fonte: www.artesanatoeva.com

Leia Mais

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A Vizinha da Outra Rua

(Uma história verdadeira)
Um dia, estando eu chegando muito cansada, ainda com alguns desafios a vencer, eis que dou de cara com a vizinha da outra rua, alegre e satisfeita tecendo lindos gorros em crochê. Aí, voltei no tempo e lembrei-me de quando a conheci.
Sempre que passava naquela rua, a via triste, taciturna, parecia que nada na vida a interessava. Comecei por cumprimentá-la, cada vez que a via. Até mudei meu itinerário, pois havia ficado deveras impressionada com aquela pessoa tão fragilizada, acabada. Para bem dizer, não era uma menina, mas também não era a velha que parecia ser. Depois fiquei sabendo que tinha pouquinho mais de trinta anos. Jovem mulher, muita vida pela frente...
Comecei a parar por uns minutos, inventava assunto e acabamos estreitando uma amizade. Soube que se chamava Sandra e tinha voltado para a casa da senhora sua mãe. Aos poucos, começou a falar-me da sua vida. Havia perdido uma mama por causa de um tumor maligno, e foi abandonada pelo marido com quem era recém casada, por puro preconceito dele. Achava-se sem condições de lutar contra a depressão e muita vez havia se recusado a tomar os remédios que a ajudariam a vencer a crise. Queria morrer. E falou que ficava nos cantos do quintal para a mãe (que cuidava dos afazeres da casa) não a visse chorar.
Navegando na internet, fiquei sabendo que alguns hospitais da rede pública já ofereciam um tipo de cirurgia gratuita para reconstrução da mama em pessoas nessa situação. Pesquisei muito, e de posse de algumas informações, comecei a conversar com Sandra. Confesso que tive que insistir muito até ela começar a prestar atenção. Um dia acabou cedendo. E começamos as peregrinações pelos hospitais, quando ela não podia ir, era eu que saía em busca de maiores detalhes sobre os procedimentos. Foi longa a procura, longa e dolorosa. Por vezes, era a própria Sandra que não me deixava desistir.
Hoje, ela está inscrita na fila para a cirurgia, esperando a chamada para começar os exames complementares. É bem provável que até o mês janeiro ou fevereiro 2010, Sandra esteja operada e com seio novo. Demorou um pouco, nós sabemos, mais isso não diminuiu a nossa fé e nem o nosso entusiasmo. Deus permitiu que ela conseguisse acompanhamento médico e psicológico na própria instituição onde deverá ocorrer a cirurgia, e com certeza tudo sairá muito bem.
Quem vê essa jovem senhora hoje, encontra uma pessoa mais alegre, humorada. Ainda tem momentos de depressão, desânimos passageiros, mas a vejo bem mais esperançosa do que uns dois anos atráz (mais ou menos), quando se mudou para a rua perto da minha. (Psiu! Já tem até um candidato a namorado, viu!)
Ao parar para o costumeiro papinho, fiquei sabendo que os gorrinhos (toucas) são para as criancinhas do INCA (Instituto Nacional do Câncer) que perdem os cabelinhos por causa do tratamento de quimioterapia.
Lembrei-me de um provérbio que diz: _ “Quem enxuga lagrimas alheias, não tem tempo para chorar”.
Pude meditar que a vida é uma eterna lembrança. O que vivemos hoje, e o que fizemos no passado, são o impulsionador do nosso futuro. Com forças renovadas, me preparei para a luta, pois o dever me chamava...
E vi transformada num pequeno grão de areia, a montanha que teria que escalar.
Este episódio foi um grande aprimoramento para mim.
Publicada com autorização de Sandra Lúcia Gomes da Silva.
A: Ligia.

Leia Mais

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Presente de Aniversário Especial... 3000 visitas

Fiquei emocionada quando entrei na página e vi cravada a marquinha de 3000 visitas. Obrigada a todas as pessoas que me dão essa força, embora tenha muito que aprender ainda, hoje me senti "Blogueira" de verdade.

Estou feliz, muito feliz. Foi o melhor presente deste dia...
Valeu minhas amigas blogueiras, visitantes e todos aqueles que, mesmo por um minutinho param neste blog.
Beijo de paz...

Leia Mais

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Um Tempinho para Reflexão...

Mesmo com aqueles afazeres que tomam tanto do nosso tempo nos finais de ano, ainda encontramos uma coisinha aqui outro ali que fica bem guardado e só aparece nesta hora. Nestes dias estou bem atarefada, trabalhando bastante junto à coordenadoria do grupo da qual faço parte para dar um natal mais alegre às criancinhas da creche.
Veja que belo poema!
Não tem conotação religiosa, mas é tão bonita, tão lúdica, você vai gostar.
Ave Maria
Algo se passa no acaso,
O sol, põe-se no horizonte,
Aspiro aos eflúvios santos,
Erguendo uma prece.
Prece que fala de saudade,
Deste amor que nasceu como uma flor,
Desabrochando para a vida.
Enlaço minhas mãos em rogo:
Oh Deus, vois que sois grandioso,
Baixai vossos olhos sobre nossas almas,
Fazei dos nossos caminhos,
Uma só conseqüência,
Livrai-nos das almas nefandas,
Eu vos peço, eu vos rogo,
Colocai flores, em vez de pedras,
Em nosso itinerário,
Transformais esta união,
No passo colorido,
No eterno rutilo das estrelas,
Transportais, oh Deus!...
Minha fé, até o seio amado,
E que eu sinta o calor divino,
Em replica.
Vos peço ainda...
Fazeis de mim, um homem,
Que eu traga no olhar o brilho da paz,
De minha amada, fazeis meu motivo de viver.
Eu vos rogo, vos imploro... Amem.
Autor: Marcelo Haroldo.

Leia Mais

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Pagando Selinhos, rs.





Ainda faltam alguns. Bjs.







Leia Mais

sábado, 7 de novembro de 2009

Ao Fechar a Porta

Você bateu na porta,

Eu abri
Estava com sede
Eu dei água
Calmamente perguntou sobre minha vida
E pouco a pouco fui contando tudo
Lemos juntos cada folha do livro da minha vida
Rapidamente falou de amor, amizade, paz
Rapidamente, me passou tanta confiança
De repente, estávamos na mesma mesa jantando
Passeávamos no mesmo jardim
Você tocou a música
Eu dancei
Me ensinou novo passos
Eu me acostumei
Me fez vestir novas roupas
Mudou o meu perfume!
Você cantava
E ao som da tua voz o sol nascia,
A noite falava,
O vento parava ou corria
Meu coração aprendia a viver
Sem aviso, rapidamente
Você passava longe da porta!
Agora eu tinha sede
E não havia água, você levou!
Agora eu que perguntava sobre minha vida!
Você a levou também!
O final ficou muito perto do primeiro capítulo
Tudo silenciou
De repente, até a comida sumiu da mesa
E as flores murcharam no jardim
Não havia mais música
Nem dança
O vento parou
O coração parou
Num ponto doloroso de interrogação.
Autor: Jackson Ângelo.
27/10/2009

Leia Mais

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Pensamentos e Dúvidas

Se ficar pensando ou tentando descobrir o que gostaria de escrever, de certo não escreveria nada. Mais eu preciso escrever, eu sinto uma necessidade enorme de escrever. Neste momento estou engasgada, as palavras estão dentro de mim, gritando para saírem. Embora nem sempre acerte as palavras, tenho que atender esse grito.
São tantas histórias, vivências, embaralhando minha mente. Atenho-me no presente, pois passado é passado, só não ouso arriscar em querer prever o futuro, (não tenho nada de vidente).
Sei que vivo, raciocino, não tanto quanto gostaria, mas estamos aí!
Vou indo a passos lentos, tipo assim, três para frente e dois para traz. Contudo, consigo rir das minhas deficiências. Nos meus passinhos lentos, cuidadosos, vou caminhando absorvida por uma meditação interior.
O meu medo não é o futuro, e sim, o passado do qual não posso fugir. Em mim a esperança de não repetir os erros. Olhar para traz, apenas para ter a certeza que superei muitos obstáculos. Sinto em cada batimento do coração, o sopro da minha vida e, a cada passo avançado, é menor o espaço que me separa da vitória. Ainda que pequena, mas eu lutarei por ela.
A: Ligia.

Leia Mais

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Coragem


Se você está percorrendo o caminho dos seus verdadeiros sonhos, comprometa-se com ele. Não deixe a porta de saída aberta com a desculpa:
”Ainda não é bem isso que eu queria”. Esta frase guarda dentro dela a semente da derrota. Assuma o seu caminho. Mesmo que precise dar passos incertos, mesmo que saiba que pode fazer melhor o que está fazendo. Se você aceitar suas possibilidades no presente, vai melhorar no futuro. Mas, se negar suas limitações, jamais se verá livre delas.
Enfrente seu caminho com coragem, não tenha medo da crítica dos outros.
A: Paulo Coelho.

Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts