segunda-feira, 29 de junho de 2009

Meu primeiro selo


Recebi do Blog mayshay.blogspot.com
e com muito carinho quero dividir com vocês...
drykalove.blogspot.com
nina-simplesmente.blogspot.com
silmara'r.blogspot.com
maria-maricota.blogspot.com
julycroche.blogspot.com
tudoquegostamos.blogspot.com
rosanirosa.blogspot.com
vivianeartes.blogspot.com
decasaemcaso.blogspot.com
gracieladacunha.blogspot.com
...Beijo de paz.

Leia Mais

sábado, 27 de junho de 2009

Suas Dúvidas Estão Espalhadas Por Aí?

(Visitando o blog de uma amiga, dei de cara com este texto que tem muito a ver com o que acontece a nossa volta. Se puderem, leiam. Vale a pena.) Diz ela:
Esta semana eu assisti a um filme, Dúvida, de John Patrick Shanley. O filme começa com o sermão do padre Brendan Flynn (Philip Seymour Hoffman).- O que vocês fazem quando não têm certeza de algo?
Ele tece sobre dúvida, este sentimento que já abateu certamente cada um de nós ao menos uma vez na vida (senão ao mês, na semana, ao dia, por hora, minutos...). E conclui:
- A dúvida pode ser um elo tão poderoso e sustentável como a certeza.
Embora o filme narre o conflito travado entre os religiosos sobre o problema da pedofilia, ele serve para qualquer ser humano repensar sobre vários aspectos da vida cotidiana: o dualismo dúvida versus certeza, tolerância versus ceticismo, os males nunca reparados por uma fofoca espalhada, o desejo de manipulação e controle como forma de manter os outros subordinados aos seus interesses e idéias. A educação e fé como base de controle. E assim por diante...
Em uma das cenas, o sermão do Padre Flynn tirou o sono de muita gente. Ele conta uma história mais ou menos assim: Uma mulher vai se confessar com um padre e afirma que fez fofoca de algumas pessoas. O padre adverte a mulher e pede para que ela suba ao telhado de sua casa, rasgue um travesseiro com uma faca e depois regresse à Igreja. Ela segue as instruções do religioso, sem entender o que isso tem a ver com o pecado cometido, volta ao confessionário. O padre então pergunta se ela fez o que foi pedido. Ela afirma que sim, e que quando rasgou o travesseiro as penas voaram por todo o lado. O pároco então lhe diz: um"Você viu a quantidade de penas que voaram quando você rasgou o travesseiro? Agora você vai juntar todas elas, sem faltar uma sequer". Ela afirma que isso é impossível, pois as penas voaram para todos os lados. Então o padre fala: "É assim que acontece com a fofoca".
Quem já foi vítima de fofoca sabe do que estou falando. Hoje abri meu orkut e, por acaso, a minha sorte do dia era "Se quiser que alguém guarde o seu segredo, comece por você mesmo". Pena que há situações que fogem ao nosso controle e depois temos que escutar piadinhas por aí. E, algumas pessoas vestem os hábitos da Irmã Aloysius para apontar com sua mão de ferro e superioridade os "defeitos" de outrem. Enquanto isso, estas pessoas guardam debaixo das vestes os motivos que as levam a indicar com tanta veemência os defeitos dos outros.
O final do filme mostra a madre superiora junto à madre novata contando que mentiu para expulsar o padre de sua escola. No final do filme somos levados a fazer uma reflexão sobre quantas vezes somos capazes de cometer injustiças sem entender os motivos ou às vezes por raiva, por falta de compaixão, competitividade. Dúvida é um filme para ser absorvido para que não tenhamos que juntar as penas do travesseiro que o vento carrega invisivelmente e sem dó para todos os lados.
Do blog: decasoemcasa.blogspot.com
Obrigada, Flávia Werlang.

Leia Mais

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Fim de Semana de Santo Antonio

Olá minha gente, como vão? Quero conversar com vocês sobre o meu final de semana. Devo adiantar que foi demais. Quando saí de casa nem podia imaginar que fosse me distrair tanto.
Enchi-me de coragem, encarei o frio que fazia por aqui e fui ao "Arraiá" ver o concurso de quadrilhas. Como foi gostoso ver gente dançando, comer guloseimas. A princípios, estava receosa, praticamente não conhecia ninguém. Aí imaginei: quantos aqui se conhecem! E se me conhecem e eu não sei! Logo fui tomada pela animação, só eu sabia de mim. De jeans, jaqueta, sapato fechado, meias grossas e touca, para ser “um” caipira só faltou o lenço xadrez no pescoço. (não liga, vai no masculino mesmo). Diverti-me bastante.
Fui para a barraquinha da pescaria e depois de algumas tentativas de pegar um peixão, saí de lá com um saco de pipoca (credo!), um chaveirinho e uma caneco de plástico. Por sorte tinha crianças por perto e doei os prêmios. No tiro ao alvo, errei todos. Também não gosto de dar tiros.
Vi um garotinho que gritava e esperneava, querendo passear no carrossel. A mãe, grávida, reclamava que ia enjoar. E como crianças deveriam estar acompanhadas de um adulto, subi ao carrossel com ele. Acabamos felizes, os três!
Aí, fui procurar um lugar, pois a primeira quadrilha a se apresentar já estava formada. No caminho, comprei um pote de canjica com bastante amendoim por cima. Uma delicia!
Ainda assisti a mais duas apresentações. Nem sei dizer qual foi mais bonita. Cada giro, cada balancê e eu, tonta, me imaginava ali, naquelas roupas coloridas, armadas, lindas. A alegria era contagiante. O que sei é que sempre que podia eu saboreava mais uma guloseima. (fui alí para ver a dança, ou para comer, rs...) Era a glória...
Como tudo o que é bom dura pouco, foi ficando tarde. Que pena! Antes de ir embora ainda pesquei um bibelô, esse eu guardei. Comi bolo de aipim e tirei um papelzinho da sorte que dizia:
“Cada dia é um novo dia. Seja feliz todos os dias, sorria!”
Só não tentei pular fogueira e nem subir no pau de sebo. Ah! Pulei na cama elástica também não, rs. Espero que vocês também tenham tido um final de semana de amor e alegria. Fiquem na paz e beijo com sabor de doce.

Leia Mais

terça-feira, 23 de junho de 2009

Um Quarto Muito Confortável (em pouco espaço)


Você, jovem estudante ou alguém que quer ter seu cantinho personalizado e muito confortável...
Veja este lindo e aconchegante dormitório de solteiro em MDF revestido com melanina wengue. Closet com portas deslizantes em vidro leitoso. Cama com gavetões e painéis na cabeceira. Bancada volante com frentes das gavetas em acrilato branco. Nichos aéreos com iluminação. Não é encantador! ! !
Fonte: www.portiere.com.br

Leia Mais

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Culinária Especial

Fim de semana, aqui no Rio de Janeiro está um friozinho, início de inverno, não é? E é tempo de festas juninas e julinas. Então que tal incrementar seu final de semana oferecendo aos seus familiares uma fatia de um delicioso bolo de fubá, feito com todo o carinho por você mesma.
A receita é fácil e econômica. É só seguir direitinho e... Bom apetite.

Bolo de Fubá Sinhá
Você precisa:
2 ovos * 2 copos (requeijão) de açúcar * 4 colheres de sopa de margarina * 2 colheres de sopa de óleo * 2 colheres de chá de erva doce * 2 copos (requeijão) de fubá * 2 copos (requeijão) de farinha de trigo * 1 pitada de sal * 2 colheres de chá bem cheias de fermento em pó * 2 copos (requeijão) de leite.
Preparo:
Bata as gemas com a margarina, o açúcar, e o óleo. Junte o sal e a erva doce, alterne o fubá peneirado com a farinha de trigo e o leite. Bata bem para não ficar caroço. Ponha o fermento, mexa levemente e por ultimo coloque as claras em neve. Forma untada e polvilhada. Salpique um pouco de erva doce por cima antes de levar ao forno. Deixe assar em forno médio, por cerca de 35 a 40 minutos.
Pode incrementar a receita colocando 3 a 4 colheres de sopa de coco fresco ralado ou 1 colher de sopa de essência de coco.
Fonte: Receitas com fubá Sinhá.

Leia Mais

Lógica em Três Lições

1) Imagine um pedaço de queijo suíço, daqueles bem cheios de buraco. Quanto mais queijo, mais buracos. Óbvio. Mas o buraco ocupa o lugar que normalmente haveria queijo. Assim, quanto mais buracos, menos queijo. Ora, se quanto mais queijo mais buracos, e quanto mais buracos menos queijo: quanto mais queijo, menos queijo!

2) Toda regra tem exceção. Isto é uma regra. Logo, tem uma exceção. Assim nem toda regra tem uma exceção...

3) Nada melhor do que a felicidade eterna. Ora, mas se um tomate é melhor do que nada. Logo um tomate é melhor do que a felicidade eterna...
Copiado.

Leia Mais

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Organização na Cozinha


Casa e Cozinha
Lógica na Disposição
Existe um esquema básico que facilita o
andamento na cozinha. Confira:
1. Use e abuse de elementos abertos, como prateleiras e nichos.
2. Não deixe o microondas perto do fogão. Engordura e não é funcional.
3. A tendência é que a iluminação não se restrinja ao teto, mas esteja
presente sobre a bancada de trabalho e mesmo dirigida a pontos de destaque na ambientação.
4. A geladeira e o fogão não devem estar encostados, porém precisam estar próximos para facilitar o preparo dos pratos quentes. "A solução é ter a pia entre estes eletrodomésticos", ensina Irene Maczka, da Florense.
5. A pia deve ter a altura de 0,91 m, perfeita para resguardar a coluna. Se quiser ter máquina de lavar louças sob a pia, escolha um modelo de até 0,88 m de altura.
6. Cores claras são bem-vindas por demonstrar limpeza.
Fonte: Revista Casa e Jardim.

Leia Mais

domingo, 14 de junho de 2009

As Palavras Sempre Ficam

"Se me disseres que me amas, acreditarei,
Mas se escreveres que me amas, acreditarei ainda mais.
Se me falares da tua saudade, entenderei. Mas se escreveres sobre ela, eu a sentirei junto contigo.
Se a tristeza vier a te consumir e me contares, eu saberei. Mas se a descreveres no papel, o seu peso será menor".
...E assim são as palavras escritas:
Possuem um magnetismo especial, libertam, acalentam, invocam emoções.
Elas possuem a capacidade de, em poucos minutos, cruzar mares, saltar montanhas, atravessar desertos intocáveis.
Muitas vezes, infelizmente, perde-se o autor, mas a mensagem sobrevive ao tempo, atravessando séculos e gerações.
Elas marcam um momento que será eternamente revivido por todos aqueles que a lerem.
Viva o amor com palavras faladas e escritas.
Mate saudades, peça perdão, aproxime-se.
Recupere o tempo perdido, insinue-se.
Alegre alguém, ofereça um simples "bom dia".
Faça um carinho especial.
Use a palavra a todo o instante, de todas as maneiras!
Sua força é imensurável.
Lembre-se do poder das palavras.
"Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo” ·
(Autor desconhecido)
Copiado do Blog: www.mayshay.blogspot.com

Leia Mais

domingo, 7 de junho de 2009

Já Vivi E Vivo

“Já perdoei erros imperdoáveis,
Tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis,
Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar,
Mas também decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, já fiz amigos eternos, amei e fui amado, mais também já fui rejeitado,
Fui amado a não amei...
Já pulei e gritei de tanta felicidade,
Já vivi de AMOR e fiz juras eternas, “quebrei a cara” muitas vezes!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
Já liguei só para escutar uma voz,
Apaixonei-me por um sorriso,
Já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial... E acabei perdendo.
Mais vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida...
E você também não deveria passar!
VIVA, VIVA MESMO, COM INTENSIDADE!
Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é MUITO pra ser insignificante!”
A: Charles Chaplin.

Leia Mais

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts