sábado, 21 de março de 2009

"SE"

Se voltarmos para traz, esbarraremos num passado que talvez queiramos esquecer. E se foi bom?
Não é o corpo e sim a alma, que é etérea. E o que é etéreo está em constante movimento. Justo esse movimento de busca e leva de recordações, que sabemos, podem ser bons ou ruins.
E a gente espera, nem sempre parados no mesmo lugar, pois sabemos que a vida passa e o que queremos é que os bons momentos permaneçam. Quem anda, alcança o que vem pela frente. E o que vem pela frente, nunca é o que ficou para traz.
Esperar! O quê? É chegado o momento de nos permitirmos sonhar. Se chorou, se sofreu, se dê um tempo. Deixe que suas verdades prevaleçam, mas não faça delas seu escudo. Se esqueceu como sonhar, feche os olhos e deixe que os sonhos povoem sua mente. Verás que essa capacidade ainda é forte, ainda é capaz de trazer um pouco de felicidade (nem que seja por uns breves instantes).
Não somos mais nós mesmos quando deixamos o útero materno. Somos uma constante mutação, e se não conservarmos nossa essência, com certeza nos perderemos e a caminhada terá sido em vão. Se Deus nos traçou uma estrada paralela, não há encontros.
Nem o coração é capaz de fazer uma escolha tão certa nesse caminho... Nem o coração...
Se me perguntas: _Porque não assim? Eu lhe respondo: _Só não é como a gente quer!
A: Ligia.

0 comentários:

Comigo agora

  ©Template Fragmentos (Textos, Poesias, etc) by Silmara Layouts